quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Viajante - Iron Maiden

Viajante -  Iron Maiden

Do céu vermelho do leste
Ao pôr do sol no oeste
Nós enganamos a morte
E ela nos enganou

Mas aquilo era apenas um sonho
E isto é o que significa
Nós estamos dormindo, e nós sonharemos para sempre

E os fragmentos que restam de nossas lembranças
E as sombras permanecem em nossas mãos
Cinza profundo, veio lamentar
Todas as cores do nascer do sol
Será esse o último dia do viajante?

Eu sei o que quero
E eu digo o que eu quero
E ninguém pode tirar isto de mim
Eu sei que quero
E eu digo o que quero
E ninguém pode tirar isto de mim

Mas a lembrança ainda permanece
Os anos passados não são tão estranhos
Nossos invernos são como uma mortalha silenciosa

E as primeiras horas de um dia
Leva a névoa embora
E o inverno não é o único sonho ao redor

Em sua vida você pode escolhar desolação
E as sombras que você cria com suas mãos
Se você virar para a luz
Que está queimando na noite
Então o dia viajante começou

Eu sei o que quero
E eu digo o que eu quero
E ninguém pode tirar isto de mim
Eu sei que quero
E eu digo o que quero
E ninguém pode tirar isto de mim

Nenhum comentário:

Postar um comentário