sábado, 30 de abril de 2011

Saudades

Hoje estou realmente pensativa... Meio sem ânimo pra fazer as coisas. Deve ser nostalgia.
Mas amanhã será outro dia...






Sinto saudades de tudo que marcou a minha vida.
Quando vejo retratos, quando sinto cheiros,
quando escuto uma voz, quando me lembro do passado,
eu sinto saudades...

Sinto saudades de amigos que nunca mais vi,
de pessoas com quem não mais falei ou cruzei...

Sinto saudades da minha infância,
do meu primeiro amor, do meu segundo, do terceiro,
do penúltimo e daqueles que ainda vou ter, se Deus quiser...

Sinto saudades do presente,
que não aproveitei de todo,
lembrando do passado
e apostando no futuro...

Sinto saudades do futuro,
que se idealizado,
provavelmente não será do jeito que eu penso que vai ser...

Sinto saudades de quem me deixou e de quem eu deixei!
De quem disse que viria
e nem apareceu;
de quem apareceu correndo,
sem me conhecer direito,
de quem nunca vou ter a oportunidade de conhecer.

Sinto saudades dos que se foram e de quem não me despedi direito!

Daqueles que não tiveram
como me dizer adeus;
de gente que passou na calçada contrária da minha vida
e que só enxerguei de vislumbre!

Sinto saudades de coisas que tive
e de outras que não tive
mas quis muito ter!

Sinto saudades de coisas
que nem sei se existiram.

Sinto saudades de coisas sérias,
de coisas hilariantes,
de casos, de experiências...

Sinto saudades do cachorrinho que eu tive um dia
e que me amava fielmente, como só os cães são capazes de fazer!

Sinto saudades dos livros que li e que me fizeram viajar!

Sinto saudades dos discos que ouvi e que me fizeram sonhar,

Sinto saudades das coisas que vivi
e das que deixei passar,
sem curtir na totalidade.

Quantas vezes tenho vontade de encontrar não sei o que...
não sei onde...
para resgatar alguma coisa que nem sei o que é e nem onde perdi...

Vejo o mundo girando e penso que poderia estar sentindo saudades
Em japonês, em russo,
em italiano, em inglês...
mas que minha saudade,
por eu ter nascido no Brasil,
só fala português, embora, lá no fundo, possa ser poliglota.

Aliás, dizem que costuma-se usar sempre a língua pátria,
espontaneamente quando
estamos desesperados...
para contar dinheiro... fazer amor...
declarar sentimentos fortes...
seja lá em que lugar do mundo estejamos.

Eu acredito que um simples
"I miss you"
ou seja lá
como possamos traduzir saudade em outra língua,
nunca terá a mesma força e significado da nossa palavrinha.

Talvez não exprima corretamente
a imensa falta
que sentimos de coisas
ou pessoas queridas.

E é por isso que eu tenho mais saudades...
Porque encontrei uma palavra
para usar todas as vezes
em que sinto este aperto no peito,
meio nostálgico, meio gostoso,
mas que funciona melhor
do que um sinal vital
quando se quer falar de vida
e de sentimentos.

Ela é a prova inequívoca
de que somos sensíveis!
De que amamos muito
o que tivemos
e lamentamos as coisas boas
que perdemos ao longo da nossa existência...


Clarice Lispector



sexta-feira, 29 de abril de 2011

Verdades

Já escondi um AMOR com medo de perdê-lo, já perdi um AMOR por escondê-lo.
Já segurei nas mãos de alguém por medo, já tive tanto medo, ao ponto de nem sentir minhas mãos.
Já expulsei pessoas que amava de minha vida, já me arrependi por isso.
Já passei noites chorando até pegar no sono, já fui dormir tão feliz, ao ponto de nem conseguir fechar os olhos.
Já acreditei em amores perfeitos, já descobri que eles não existem.
Já amei pessoas que me decepcionaram, já decepcionei pessoas que me amaram.
Já passei horas na frente do espelho tentando descobrir quem sou, já tive tanta certeza de mim, ao ponto de querer sumir.
Já menti e me arrependi depois, já falei a verdade e também me arrependi.
Já fingi não dar importância às pessoas que amava, para mais tarde chorar quieta em meu canto.
Já sorri chorando lágrimas de tristeza, já chorei de tanto rir.
Já acreditei em pessoas que não valiam a pena, já deixei de acreditar nas que realmente valiam.
Já tive crises de riso quando não podia.
Já quebrei pratos, copos e vasos, de raiva.
Já senti muita falta de alguém, mas nunca lhe disse.
Já gritei quando deveria calar, já calei quando deveria gritar.
Muitas vezes deixei de falar o que penso para agradar uns, outras vezes falei o que não pensava para magoar outros.
Já fingi ser o que não sou para agradar uns, já fingi ser o que não sou para desagradar outros.
Já contei piadas e mais piadas sem graça, apenas para ver um amigo feliz.
Já inventei histórias com final feliz para dar esperança a quem precisava.
Já sonhei demais, ao ponto de confundir com a realidade... Já tive medo do escuro, hoje no escuro "me acho, me agacho, fico ali".
Já cai inúmeras vezes achando que não iria me reerguer, já me reergui inúmeras vezes achando que não cairia mais.
Já liguei para quem não queria apenas para não ligar para quem realmente queria.
Já corri atrás de um carro, por ele levar embora, quem eu amava.
Já chamei pela mamãe no meio da noite fugindo de um pesadelo. Mas ela não apareceu e foi um pesadelo maior ainda.
Já chamei pessoas próximas de "amigo" e descobri que não eram... Algumas pessoas nunca precisei chamar de nada e sempre foram e serão especiais para mim.
Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre.
Não me mostre o que esperam de mim, porque vou seguir meu coração!
Não me façam ser o que não sou, não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente!
Não sei amar pela metade, não sei viver de mentiras, não sei voar com os pés no chão.
Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma pra SEMPRE!
Gosto dos venenos mais lentos, das bebidas mais amargas, das drogas mais poderosas, das idéias mais insanas, dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes.
Tenho um apetite voraz e os delírios mais loucos.
Você pode até me empurrar de um penhasco que eu vou dizer:
- E daí? EU ADORO VOAR!



                                                                                                                                  Clarice Lispector






>>>Indignada<<<

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Perdido no espaço

Essa música do Avantasia, é uma das que mais gosto, têm uma letra muito linda. E afinal todos nós temos alguns dias que ficamos meio perdidos,sem saber o que fazer, lutando contra vários medos e incertezas. Derrotando nossos próprios demônios. Mas no final tudo se ajeita...
Estamos vivendo para aprender... Sempre...


>>>"Como eu poderia saber?"<<<


Lost in Space - Avantasia
Composição: Tobias Sammet
 http://www.youtube.com/watch?v=o26SlmROH5Q


Outra estrela caiu silenciosamente
Outra faísca apagou-se ao frio
Outra porta que para as estéreis encontra-se aberta
E quem está lá para me dizer para não dar
Para não ir..

Como eu poderia saber?
Como eu poderia saber?
Que eu ficaria perdido no espaço, vagando eternamente?

Como eu poderia saber?
Como eu poderia ver?
Me sentindo perdido no espaço e vagando eternamente

Eu estou rastejando, para a entrada das terras ruins
E derrubando todos seus obstaculos para a escuridão
E todos os danos sumindo pelo retrovisor
E os demônios estão me chamando
Eles estão me puxando para longe

Como eu poderia saber?
Como eu poderia saber?
Que eu ficaria perdido no espaço, vagando eternamente?

Como eu poderia saber?
Como eu poderia ver?
Me sentindo perdido no espaço e vagando eternamente

Perdido no espaço
Perdido no tempo
Perdido no espaço
Perdido no tempo
Perdido no espaço

Como eu poderia saber
Como eu poderia...
Como eu poderia saber?
Como eu poderia saber?
Que eu ficaria perdido no espaço, vagando eternamente?

Como eu poderia saber?
Como eu poderia ver?
Me sentindo perdido no espaço e vagando eternamente

Eternamente...

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Palavras...

As palavras são boas. As palavras são más. As palavras ofendem. As palavras pedem desculpa. As palavras queimam. As palavras acariciam. As palavras são dadas, trocadas, oferecidas, vendidas e inventadas. As palavras estão ausentes. Algumas palavras sugam-nos, não nos largam: são como carraças: vêm nos livros, nos jornais, nos slogans publicitários, nas legendas dos filmes, nas cartas e nos cartazes. As palavras aconselham, sugerem, insinuam, ordenam, impõem, segregam, eliminam. São melífluas ou azedas. O mundo gira sobre palavras lubrificadas com óleo de paciência. Os cérebros estão cheios de palavras que vivem em boa paz com as suas contrárias e inimigas. Por isso as pessoas fazem o contrário do que pensam, julgando pensar o que fazem. Há muitas palavras.
 
 
                                                                                                                          José Saramago
 
 
 
 
 
 
Ouvi essa música hoje pela manhã, achei bem interessante e resolvi compartilhar!

 

É Preciso (A Próxima Parada) - Jota Quest

 
É preciso falar dos amigos
É preciso falar de nós dois
É preciso falar de estar vivo
E do que nos espera depois

É preciso falar de carinho
É preciso falar de calor
E ouvir sua voz na batida
Contando segredos

É preciso falar
É preciso falar...

É preciso falar da saudade
É preciso falar da paixão
É preciso falar de ser livre
E querer segurar sua mão

É preciso brindar o destino
É preciso gritar começou
Se jogar nessa dança na vida
Sem medo do escuro

Impossível não falar de amor

É preciso falar
É preciso falar...

É preciso falar
A verdade
É preciso falar...

Cada vida tem a sua estrada
Acredite no poder das palavras
Diga assim, essa noite vem
Deixa o sol nos levar amor
Deixe os planos, a próxima parada

É preciso falar
É preciso falar...

terça-feira, 26 de abril de 2011

A Cartola

 

Esse é um trecho do livro "O Mundo de Sofia", de Jostein Gaarder.
Recebi esse livro como presente no meu aniversário de 15 anos, e ele foi um dos meus incentivos para estudar filosofia. Recomendo à todos. É um livro surpreendente!

"Um dos antigos filósofos gregos, que viveu há mais de dois mil anos, acreditava que a filosofia era fruto da capacidade do homem de se admirar com as coisas. Ele achava que para o homem a vida é algo tão singular que as perguntas filosóficas surgem como que espontaneamente. É como o que ocorre quando assistimos a um truque de mágica: não conseguimos entender como é possível acontecer aquilo que estamos vendo diante de nossos olhos. E, então, depois de assistirmos à apresentação, nos perguntamos: como é que o mágico conseguiu transformar dois lenços de seda brancos num coelhinho vivo?

Para muitas pessoas, o mundo é tão incompreensível quanto ao coelhinho que o mágico tira de uma cartola que, há poucos instantes, estava vazia.

No caso do coelhinho, sabemos perfeitamente que o mágico nos iludiu. Quando falamos sobre o mundo, as coisas são um pouco diferentes. Sabemos que o mundo não é mentira ou ilusão, pois estamos vivendo nele, somos parte dele. No fundo, somos o coelhinho branco que é tirado da cartola. A única diferença entre nós e o coelhinho branco é que o coelhinho não sabe que está participando de um truque de mágica. Conosco é diferente. Sabemos que estamos fazendo parte de algo misterioso e gostaríamos de poder explicar como tudo funciona."

[...]

(O Mundo de Sofia - A Cartola. pág. 26)









Todo mundo têm dois lados... Um bom, e um não tão bom assim... E as vezes nós nos deparamos com essa situação, de querer saber se ouvimos o nosso lado bom ou o lado ruim.
Aprecie a música! Sem moderação!



Um Outro Estranho "Eu" - Another stranger me - Blind Guardian

Uma semente da dúvida
Existe
E cresce
Um brilho de vida
De em algum lugar profundamente dentro
Acorde e compreenda

Há mais alguém aqui?
Alguém está gritando
Ajude-me por favor
Vamos desobrir agora
Que eu não estou sonhando
Bem vinda a minha condenação
Aqui vem o meu real "eu"

Eu não sabia
Eu não poderia ouvir a resposta
Minha mente estava vazia
Eu devia saber
Eu me segurei mas de algum modo
Existe outra pessoa
Um outro estranho "eu"

Um outro estranho "eu"

Isso é
Quando o gelo
Se partirá

Eu não posso sair daqui
De forma alguma
Por que nenhumas de minhas chaves
Cabe na porta
Há um medo e uma raiva
Ódio e amor
Eu devo confessar
Está fora de alcance

É cínico
É cínico
Ainda cínico
Toda minha risada

É cínico
Apenas maniaca
É cínico
Toda sua risada

Se houver alguém ai dentro
Logo tudo acabará
Nós iremos queimar
Nossas almas queimadas
E nós estamos por nossa conta agora
Desista da sua invasão cruel
Você é insano eu irei mostrar-lhe

Eu não sabia
Eu não poderia ouvir a resposta
Minha mente estava vazia
Eu devo ter sabido
Eu devia saber
Eu me segurei mas de algum modo
Existe outra pessoa
Um outro estranho "eu"

Fora e longe
Não pude resistir
Frio é doloroso
O Raio da dor
Continuar a rasgar a minha mente
Eu não posso mais aguentar

Não diga há mais ninguém mas eu
Não acredito nela
Ela me odeia
Enevoa minha mente
É uma enganadora
Eu posso sentir vibrações cruéis
Você gostaria de se encontrar comigo?

Eu não sabia
Eu não poderia ouvir a resposta
Minha mente estava vazia
Eu devo ter sabido
Eu devia saber
Eu me segurei mas de algum modo
Existe outra pessoa
Um outro estranho "eu"

Um outro estranho "eu"

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Amor...

Quando encontrar alguém e esse alguém fizer seu coração para de funcionar por alguns segundos, preste atenção. Pode ser a pessoa mais importante da sua vida.

Se os olhares se cruzarem e neste momento houver o mesmo brilho intenso entre eles, fique alerta: pode ser a pessoa que você está esperando desde o dia em que nasceu.

Se o toque dos lábios for intenso, se o beijo for apaixonante e os olhos encherem d'água neste momento, perceba: existe algo mágico entre vocês.

Se o primeiro e o último pensamento do dia for essa pessoa, se a vontade de ficar juntos chegar a apertar o coração, agradeça: Deus te mandou um presente divino: o amor.

Se um dia tiver que pedir perdão um ao outro por algum motivo e em troca receber um abraço, um sorriso, um afago nos cabelos e os gestos valerem mais que mil palavras, entregue-se: vocês foram feitos um pro outro.

Se por algum motivo você estiver triste, se a vida te deu uma rasteira e a outra pessoa sofrer o seu sofrimento, chorar as suas lágrimas e enxugá-las com ternura, que coisa maravilhosa: você poderá contar com ela em qualquer momento de sua vida.

Se você conseguir em pensamento sentir o cheiro da pessoa como se ela estivesse ali do seu lado... se você achar a pessoa maravilhosamente linda, mesmo ela estando de pijamas velhos, chinelos de dedo e cabelos
emaranhados...

Se você não consegue trabalhar direito o dia todo, ansioso pelo encontro que está marcado para a noite... se você não consegue imaginar, de maneira nenhuma, um futuro sem a pessoa ao seu lado...

Se você tiver a certeza que vai ver a pessoa envelhecendo e, mesmo assim, tiver a convicção que vai continuar sendo louco por ela... se você preferir morrer antes de ver a outra partindo: é o amor que chegou na sua vida. É uma dádiva.

Muitas pessoas apaixonam-se muitas vezes na vida, mas poucas amam ou encontram um amor verdadeiro. Ou às vezes encontram e por não prestarem atenção nesses sinais, deixam o amor passar, sem deixá-lo acontecer verdadeiramente.

É o livre-arbítrio. Por isso preste atenção nos sinais, não deixe que as loucuras do dia a dia o deixem cego para a melhor coisa da vida: o amor.

Carlos Drummond de Andrade

Beijo de uma Rosa

Linda música do Northern Kings... Amei!
 
 
 

Kiss From A Rose

 
Eu fui beijado por uma rosa

Costumava existir uma torre acinzentada sozinha no mar.
Você se tornou a luz no meu lado obscuro.
O amor continua sendo a droga que dá uma onda, sem uso de pílulas
Mas você sabia,
que quando neva
os meus olhos se tornam maiores,
e a luz que você emite pode ser vista?

Baby,
Eu comparo você ao beijo de uma rosa no cinza
Quanto mais eu recebo de você,
mais estranha é a sensação
E agora que a sua rosa está desabrochando
Uma luz atinge a escuridão do cinza

Existe tanta coisa que um homem pode contar a você,
tanto que ele pode dizer
Você permanece
meu poder, meu prazer, minha dor, baby
para mim você é como um vício crescente que eu não posso negar...
Me diz, isso é saudável, baby?
Mas você sabia,
que quando neva
os meus olhos se tornam maiores, e a luz que você emite pode ser vista...

Baby,
Eu comparo você ao beijo de uma rosa no cinza
Quanto mais eu recebo de você,
mais estranha é a sensação
E agora que a sua rosa está desabrochando
Uma luz atinge a escuridão do cinza

Existe tanta coisa que um homem pode contar a você,
tanto que ele pode dizer
Você permanece
meu poder, meu prazer, minha dor, baby
para mim você é como um vício crescente que eu não posso negar...
Me diz, isso é saudável, baby?
Mas você sabia,
que quando neva
os meus olhos se tornam maiores, e a luz que voce emite pode ser vista...

Baby,
Eu comparo você ao beijo de uma rosa no cinza
Quanto mais eu recebo de você,
mais estranha é a sensação
E agora que a sua rosa está desabrochando
Uma luz atinge a escuridão do cinza

Baby,
Eu comparo você ao beijo de uma rosa no cinza
Quanto mais eu recebo de você,
mais estranha é a sensação
E agora que a sua rosa está desabrochando
Uma luz atinge a escuridão do cinza


http://www.youtube.com/watch?v=vDLSlg78gFU       Kiss from a Rose - Northern Kings

domingo, 24 de abril de 2011

RECOMEÇAR

Carlos Drummond de Andrade


Não importa onde você parou …
em que momento da vida você cansou…
o que importa é que sempre é possível e necessário “Recomeçar”.
Recomeçar é dar uma nova chance a si mesmo…
é renovar as esperanças na vida e o mais importante…
acreditar em você de novo…
Sofreu muito nesse período? Foi aprendizado.
Chorou muito? Foi limpeza da alma.
Ficou com raiva das pessoas? Foi para perdoá-las um dia.
Tem tanta gente esperando apenas um sorriso seu para “chegar” perto de você.
Recomeçar…
hoje é um bom dia para começar novos desafios.
Onde você que chegar?
Ir alto… sonhe alto…
queira o melhor do melhor…
pensando assim trazemos pra nós aquilo que desejamos…
Se pensarmos pequeno coisas pequenas teremos ….
Já se desejarmos fortemente o melhor e principalmente lutarmos pelo melhor, o melhor vai se instalar em nossa vida.
“Porque sou do tamanho daquilo que vejo, e não do tamanho da minha altura.”

terça-feira, 19 de abril de 2011

In the dark

Uma música, que julgo linda, uma das melhores. Recebi a poucos dias de alguém muito especial...

P.S: Só para deixar bem claro: estou romântica demais hoje!! rsrs


Composição: Tony Kakko
Sonata Arctica


No Escuro

Eu sou de onde a mágica está
Vou te dar o que eu não posso levar comigo
E o dia ensolarado e a Lua
Quero ter um beijo silencioso, quero te fazer minha,
Estou pensando como... não pode me deixar agora
Fique comigo de alguma maneira

Você veio de onde o fogo é
Me deu o que não podia queimar pela última vez
Um dia sem Sol e Lua
Quero ficar muito perto de você
Ver quaisquer cicatrizes que você carrega em seu coração partido,
É minha a parte que falta

Venha comigo, onde a mágica está
Podemos compartilhar mais do que luz
Podemos unir o Sol e a Lua se você quiser

Seja minha corda de salvamento nessa vida
Sofrimento e prazer para sempre e sempre
Eu gostaria de ver as paredes em volta do seu coração cairem..
Pare de resistir, deixe a luz entrar
Sofrimento e prazer para sempre e sempre
Por essa vida

Deixe eu te levar onde a mágica está, voltar no tempo
Lembre-se da luz, da frígida lua de Dezembro

Quero um beijo silencioso, quero te fazer minha,
Eu acho que você não pode me deixar agora
Fique comigo de alguma maneira
Fique comigo de alguma maneira
Venha comigo onde a mágica está
Podemos compartilhar mais do que luz
Podemos ter o Sol e a Lua

Seja minha corda de salvamento nessa vida
Sofrimento e prazer para sempre e sempre
Eu gostaria de ver as paredes em volta do seu coração cairem..
Pare de resistir, deixe a luz entrar
Sofrimento e prazer para sempre e sempre
Por essa vida
Seja minha corda de salvamento nessa vida
Sofrimento e prazer para sempre e sempre
Pare de resistir, deixe a luz entrar.. oh oh ..
Por essa vida

Estou sentindo seu rosto no escuro
Estou escutando sua respiração no escuro
estou sentindo o gosto dos seus lábios no escuro
Estou te abraçando firme no escuro

Vou te levar onde a mágica está
Vou te dar tudo o que tenho e posso oferecer
Você pode ter minha lua partida da meia-noite
Se você me der seu coração partido
E eu vou te dar algo real e dourado
Podemos fazer dessa vida a arte mais fina?

Eu venho de onde a mágica está
Vou te dar o que eu não posso levar comigo
E o dia ensolarado e a Lua
Quero ter um beijo silencioso, quero te fazer minha,
Estou pensando que você não pode me deixar agora
Fique comigo de alguma maneira

Estou sentindo seu rosto no escuro
Estou escutando sua respiração no escuro
estou sentindo o gosto dos seus lábios no escuro
Estou te abraçando firme no escuro


segunda-feira, 18 de abril de 2011

Adaptando-se aos Tempos

Sentindo e adaptando-se à mudança de estações, a pessoa poderosa ganha a experiência e flexibilidade que atrai seguidores capazes.


A única coisa que nunca muda, é o fato de que tudo sempre está mudando. O que funcionou ontem pode não funcionar hoje, e as pessoas experientes constantemente reinventam suas estratégias para se acomodar a novas realidades, assim que elas surgem.
O que não se adapta, morre. Ganhe sabedoria e vantagem, avaliando sua situação e mudando sua abordagem, quando necessário. Melhor que subornar pessoas de mente fraca ou seduzir os outros com falsas promessas, é permitir que sua perspicácia e adaptabilidade arrate-os para perto de você.

Relacionamentos crescem e mudam com o decorrer do tempo. As experiências e hábitos de ontem podem, Não ser aplicados hoje. Crescer juntos, conversando frequentemente sobre quem vocês são e onde gostariam de estar. Se está sozinho, saia da sua zona de conforto e reinvente-se!


Estratégias podem ter funcionado bem no passado, mas seu ambiente está mudando. Revise seu plano de ação para considerar as mudanças de condição!


Texto extraído do livro I Ching para iniciantes, Cap. 17, de Mark McElroy
O I Ching ou Livro das Mutações, é um texto clássico chinês composto de várias camadas, sobrepostas ao longo do tempo. É um dos mais antigos e um dos únicos textos chineses que chegaram até nossos dias. Ching, significando clássico, foi o nome dado por Confúcio à sua edição dos antigos livros. Antes era chamado apenas I: o ideograma. I é traduzido de muitas formas, e no século XX ficou conhecido no ocidente como "mudança" ou "mutação".









           "Não corrigir nossas faltas é o mesmo que cometer novos erros."   -   Confúcio





"Há três coisas na vida que nunca voltam atrás: a flecha lançada, a palavra pronunciada e a oportunidade perdida."
Provérbio Chinês


Sonhe...

"Navegue, descubra tesouros, mas não os tire do fundo do mar, o lugar deles é lá.
Admire a lua, sonhe com ela, mas não queira trazê-la para a terra.
Curta o sol, se deixe acariciar por ele, mas lembre-se que o seu calor é para todos.
Sonhe com as estrelas, apenas sonhe, elas só podem brilhar no céu.
Não tente deter o vento, ele precisa correr por toda parte, ele tem pressa de chegar sabe-se lá onde.
Não apare a chuva, ela quer cair e molhar muitos rostos, não pode molhar só o seu.
As lágrimas? Não as seque, elas precisam correr na minha, na sua, em todas as faces.
O sorriso! Esse você deve segurar, não deixe-o ir embora, agarre-o!
Quem você ama? Guarde dentro de um porta jóias, tranque, perca a chave!"


Fernando Pessoa

domingo, 17 de abril de 2011

Há momentos...

Simplesmente percebo que "a vida é curta, mas as emoções que podemos deixar duram uma eternidade..."
Gostei muito desse texto, pois nos mostra que cada momento que vivemos é único, e por incrível que pareça muitas pessoas não percebem isso. O importante na verdade é o que fazemos, demonstramos e sentimos e não o que temos... Afinal, você gostaria de ser lembrado pela pessoa que você foi, ou pelos bens que teve?


>>>>> SAUDADES
É isso o que sinto...



Há momentos na vida em que sentimos tanto
a falta de alguém que o que mais queremos
é tirar esta pessoa de nossos sonhos
e abraçá-la.

Sonhe com aquilo que você quiser.
Seja o que você quer ser,
porque você possui apenas uma vida
e nela só se tem uma chance
de fazer aquilo que se quer.

Tenha felicidade bastante para fazê-la doce.
Dificuldades para fazê-la forte.
Tristeza para fazê-la humana.
E esperança suficiente para fazê-la feliz.

As pessoas mais felizes
não têm as melhores coisas.
Elas sabem fazer o melhor
das oportunidades que aparecem
em seus caminhos.

A felicidade aparece para aqueles que choram.
Para aqueles que se machucam.
Para aqueles que buscam e tentam sempre.
E para aqueles que reconhecem
a importância das pessoas que passam por suas vidas.

O futuro mais brilhante
é baseado num passado intensamente vivido.
Você só terá sucesso na vida
quando perdoar os erros
e as decepções do passado.

A vida é curta, mas as emoções que podemos deixar
duram uma eternidade.
A vida não é de se brincar
porque um belo dia se morre.


Clarice Lispector

sexta-feira, 15 de abril de 2011

Herdeira da Noite: Depois de algum tempo...

Herdeira da Noite: Depois de algum tempo...

Depois de algum tempo...

                                                                                                                            Willian Shakespeare


Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença, entre dar a mão e acorrentar uma alma.

E você aprende que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança. E começa a aprender que beijos não são contratos e presentes não são promessas. E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança.
E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.

Depois de um tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo. E aprende que não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam... E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa perdoa-la por isso.

Aprende que falar pode aliviar dores emocionais.
Descobre que leva-se anos para construir confiança e apenas segundos para destruí-la, e que você pode fazer coisas em um instante, das quais se arrependerá pelo resto da vida.

Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distancias. E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem da vida. E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher.
Aprende que não temos que mudar de amigos se compreendermos que os amigos mudam, perceber que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos. Descobre que as pessoas que você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa – por isso, sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas, pois pode ser a última vez que as vejamos.

Aprende que as circunstâncias e os ambientes tem influência sobre nós, mas nos somos responsáveis por nós mesmos. Começa a aprender que não se deve comparar com os outros, mas com o melhor que pode ser. Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser, e que o tempo é curto.
Aprende que não importa aonde já chegou, mas onde está indo, mas se você não sabe para onde está indo, qualquer lugar serve.
Aprende que, ou você controla seus atos ou eles o controlarão, e que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem dois lados.

Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as conseqüências.
Aprende que paciência requer muita prática. Descobre que algumas vezes, a pessoa que você espera que o chute quando você cai, é uma das poucas que o ajudam a levantar-se.

Aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência que se teve e o que você aprendeu com elas, do que com quantos aniversários você celebrou.
Aprende que há mais dos seus pais em você do que você supunha.

Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens, poucas coisas são tão humilhantes e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.
Aprende que quando está com raiva tem o direito de estar com raiva, mas isso não te dá o direito de ser cruel. Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer que ame, não significa que esse alguém não o ama com tudo o que pode, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso.

Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes você tem que aprender a perdoar-se a si mesmo.
Aprende que com a mesma severidade com que julga, você será em algum momento condenado.

Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára para que você o conserte.
Aprende que o tempo não é algo que possa voltar para trás. Portanto, plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores.

E você aprende que realmente pode suportar... que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais. E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida!

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Heavy Metal!!

SONETO DE AMOR TOTAL

                                                                                                                               Vinícius de Moraes


Amo-te tanto, meu amor ... não cante
O humano coração com mais verdade ...
Amo-te como amigo e como amante
Numa sempre diversa realidade.

Amo-te afim, de um calmo amor prestante
E te amo além, presente na saudade.
Amo-te, enfim, com grande liberdade
Dentro da eternidade e a cada instante.

Amo-te como um bicho, simplesmente
De um amor sem mistério e sem virtude
Com um desejo maciço e permanente.

E de te amar assim, muito e amiúde
É que um dia em teu corpo de repente
Hei de morrer de amar mais do que pude.



Lindo, lindo...

CARTA PARA A FILHA

                                                                                                                          Por Scott Fitzgerald


Querida filha:

Preocupo-me muito com suas obrigações. Mostre-me alguma prova das suas leituras em francês. Estou satisfeito por você estar feliz, mas não acredito muito em felicidade. Tampouco tristeza. São coisas que vemos no teatro, no cinema ou nos livros; essas coisas não nos acontecem na vida real.
Tudo em que acredito na vida são as recompensas à virtude (de acordo com os talentos de cada um) e os castigos por deixar de cumprir com as obrigações, que custam o dobro. Se existisse na biblioteca da colônia de férias um livro assim, você iria pedir à sra. Tyson que lhe mostrasse um soneto de Shakespeare onde aparece este verso: Lírios apodrecidos têm cheiro pior do que o das ervas daninhas.
Sem pensamentos hoje, a vida parece o simples relato de um caso publicado no Saturday Evening Post. Penso em você, e sempre de forma agradável: mas se me chamar de "Papy! outra vez, vou levar o Gato Branco para fora e dar-lhe uma boa surra, seis palmadas para cada vez que você for impertinente. Alguma reação quanto a isso?
Vou preparar a lista de comportamento da colônia.
Tolices, concluirei. Coisas que mereçam atenção:
     Cuide da coragem
     Cuide da higiene
     Cuide da eficiência
     Cuide da equitação
Coisas que não merecem atenção:
     Não ligue para a opinião dos outros
     Não ligue para bonecas
     Não se preocupe com o passado
     Não se preocupe com o futuro
     Não se preocupe com o seu crescimento
     Não se preocupe se alguém passar à sua frente
     Não pense em triunfar
     Não pense no fracasso, exceto se for sua culpa
     Não ligue para os mosquitos
     Não ligue para as moscas
     Não ligue para os insetos em geral
     Não se preocupe com os pais
     Não se preocupe com os meninos
     Não se preocupe com as decepções
     Não se preocupe com os prezeres
     Não se preocupe com as satisfações
Coisas para pensar:
Qual é o meu objetivo verdadeiro?
Como me classifico em comparação às meninas da minha idade quanto a:
a) Meu desempenho na escola?
b) Compreender realmente as pessoas e ser capaz de me relacionar bem com elas?
c) Estar fazendo do meu corpo um instrumento útil ou negligenciando este aspecto?

                                                                                                                           Com amor e carinho.

quarta-feira, 13 de abril de 2011

SELENE - A deusa da Lua

Selene, a deusa grega da lua, era filha dos titãs Hipérion e Téia, tendo como irmãos, a deusa Eos e o deus Hélios.
Um de seus mitos mais conhecidos envolve um simples, mas belo pastor, cujo nome era Endymion. A deusa da lua se apaixonou por este mortal, um caso que consequentemente resultou no nascimento de cinquenta filhas. Mas Endymion, como ser humano, era suscetível ao envelhecimento e eventualmente à morte.
Selene não podia carregar o pensamento desse fato cruel. Então, assegurando que Endymion permanecesse eternamente jovem, fez com que o belo jovem dormisse para sempre. Desta maneira viveria para sempre, dormindo com a mesma aparente idade.

Selene é muito associada à Ártemis, ou Hécate, mas vale a pena lembrar, que Selene representa todas as fases da Lua, e é a pura personificação deste astro, diferentemente de Ártemis que é a deusa ligada a vida selvagem e à caça, e Hécate a deusa da magia e da noite.




Selene and Endymion, de Ubaldo Gandolfi - Óleo sobre tela.


Essa música do Sonata foi inspirada no mito de amor da deusa Selene e do pastor Endymion. Particularmente, gosto muito dessa música.

Minha Selene - My Selene
 
Sonata Arctica
 
Poesia noturna,
Vestida na mais branca prata, você sorria para mim
Todas as noites eu espero pela minha doce Selene

Mesmo assim...

Solidão em minha pele
Uma vida presa pelas correntes da realidade
Você me deixaria ser seu Endymion?

Eu me banharia em seu luar, e descansaria em paz
Encantado pelo seu beijo num sono eterno

Mas até que nos unamos
Eu vivo por aquela noite
Esperando pela hora
Que duas almas se encontrarão

No raiar de um novo dia
Minha fé é renovada
Sombras, elas desaparecerão
Mas eu estou sempre nas sombras
Sem você...

Silencioso e sereno céu
Raios da lua dançando com a maré
Uma vista perfeita, um mundo divino

E eu...

A mais solitária criança viva
Sempre esperando, procurando pela minha rima
Eu ainda estou sozinho no fim da noite

Silencioso eu espero com um sorriso no meu rosto
Aparência trai e o silencio engana

Enquanto eu espero pela hora
Meus sonhos virarão realidade
Sempre fora de alcance
Mas nunca fora da mente

E abaixo da lua
Eu ainda espero por você
Sozinho contra a luz
Solidão sou eu

No fim, eu sou escravizado pelos meus sonhos
No fim, não há alma que sangraria por mim

Escondido da luz do dia, estou trancado em minha caverna
Preso em um sonho que esta lentamente se tornando um pesadelo
Aonde estou sozinho
A vida é perdoável quando você não passa de um sonho
O livro ainda está aberto, as páginas são tão vazias quanto eu

Eu me admiro com uma esperança que está começando a desaparecer
Tentando quebrar a desolação que eu odeio

Mas até que nos unamos
Eu vivo por aquela noite
Esperando pela hora
Que duas almas se encontrarão

No raiar de um novo dia
Minha fé é renovada
Nunca nos encontraremos
Apenas miséria e eu

Esse é meu ultimo chamado
Minha queda
Me afogando no tempo
Eu me torno a noite

No raiar de um novo dia
Eu desaparecerei
A realidade corta fundo
Você sangraria comigo
Minha Selene?


terça-feira, 12 de abril de 2011

Hehe...


 Até que é engraçado...
(rsrsrs)

FELICIDADE

   Fernando Pessoa

Posso ter defeitos, viver ansioso
e ficar irritado algumas vezes mas
não esqueço de que minha vida é a
maior empresa do mundo, e posso
evitar que ela vá à falência.

Ser feliz é reconhecer que vale
a pena viver apesar de todos os
desafios, incompreensões e períodos de crise.

Ser feliz é deixar de ser vítima dos
problemas e se tornar um autor
da própria história. É atravessar
desertos fora de si, mas ser capaz de
encontrar um oásis no recôndito da sua alma.

É agradecer a Deus a cada manhã
pelo milagre da vida.

Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos.

É saber falar de si mesmo.

É ter coragem para ouvir um "não".

É ter segurança para receber uma
crítica, mesmo que injusta.

Pedras no caminho?

Guardo todas, um dia vou construir um castelo...



Castelo de Neuschwanstein - Alemanha

VINGANÇA...




                            Um prato que se serve frio!!

segunda-feira, 11 de abril de 2011

QUASE

Esse texto do Luís Fernando Veríssimo, diz tudo! Vale a pena ler e refletir...

 Ainda pior que a convicção do não é a incerteza do talvez, é a desilusão de um quase.
É o quase que me incomoda, que me entristece, que me mata trazendo tudo que poderia ter sido e não foi.
Quem quase ganhou ainda joga,
quem quase passou ainda estuda,
quem quase morreu está vivo,
quem quase amou não amou.

Basta pensar nas oportunidades que escaparam pelos dedos, nas chances que se perdem por medo, nas idéias que nunca sairão do papel por essa maldita mania de viver no outono.
Pergunto-me, às vezes, o que nos leva a escolher uma vida morna; ou melhor não me pergunto, contesto.
A resposta eu sei de cor, está estampada na distância e frieza dos sorrisos, na frouxidão dos abraços, na indiferença dos "Bom dia", quase que sussurrados.

A paixão queima, o amor enlouquece, o desejo trai.
Talvez esses fossem bons motivos para decidir entre a alegria e a dor, sentir o nada, mas não são.

Se a virtude estivesse mesmo no meio termo, o mar não teria ondas, os dias seriam nublados e o arco-íris em tons de cinza.
O nada não ilumina, não inspira, não aflige nem acalma, apenas amplia o vazio que cada um traz dentro de si.

Não é que fé mova montanhas, nem que todas as estrelas estejam ao alcance, para as coisas que não podem ser mudadas resta-nos somente paciência porém, preferir a derrota prévia à dúvida da vitória é desperdiçar a oportunidade de merecer.
Pros erros há perdão; pros fracassos, chance; pros amores impossíveis, tempo.
De nada adianta cercar um coração vazio ou economizar alma.

Um romance cujo fim é instantâneo ou indolor não é romance.
Não deixe que a saudade sufoque, que a rotina acomode, que o medo impeça de tentar.

Desconfie do destino e acredite em você.
Gaste mais horas realizando que sonhando, fazendo que planejando, vivendo que esperando porque, embora quem quase morre esteja vivo, quem quase vive já morreu.




Luiz Fernando Veríssimo

domingo, 10 de abril de 2011

ECO E NARCISO

    O amor não é sempre como nós queremos que seja. Para amar, é necessário que as duas pessoas estejam dispostas a se entregar, e a começar a fazer parte um do outro, se unirem como um só corpo... Uma só alma... Boa leitura!!

                                                                                                             Texto por Ana Maria Machado


Eco era o nome de uma ninfa muito tagarela, que conversava muito e sem pensar. Não conseguia ouvir em silêncio quando alguém estava falando. Sempre se intrometia e intenrrompia, nem que fosse pra concordar e repetir o que o outro dizia. Um dia , fez isso com a ciumenta deusa Juno , quando ela andava pelos bosques furiosa, procurando o marido Júpiter, que brincava com as ninfas. Atagarelice de Eco atrasou a poderosa Juno, que resolveu:
  -De agora em diante, sua língua só vai servir para o mínimo possível.
 E a partir desse dia, a coitada da Eco só podia mesmo repetir as últimas palavras do que algém dissesse.[...]

Por isso, algum tempo depois, quando ela viu um rapaz belíssimo e se apaixonou por ele, tratou de ir atrás sem dizer nada, em silêncio. Esse rapaz se chamava Narciso e dizem que foi o homem mais bonito e deslumbrante que já existiu. Todo mundo se enamorava dele, que nem ligava.

Eco ficou louca por Narciso e o seguia por toda a parte. Bem que tinha vontade de se aproximar e confessar seu amor, mas não tinha mais sua própria fala... [...] Só lhe restava ficar escondida, por perto, esperando que ele dissesse alguma coisa que ela pudesse repetir.

Um dia, o belo Narciso estava passeando no bosque com uns amigos, mas se perdeu do grupo e não conseguiu encontrá-los. Começou a chamar:
-Tem alguém aqui?
Era a chance da ninfa! E ela logo respondeu, ainda escondida:
-Aqui! Aqui!
Espantado, Narciso olhou em volta e não viu ninguém. Chamou:
- Vem cá!
Ela repetiu:
-Vem cá! Vem cá!
[...]

O rapaz desistiu:
-Vamos nos encontrar...
Toda feliz, Eco saiu do meio das árvores e correu para abraçá-lo, repetindo...
-Vamos nos encontrar...
Mas ele fugiu dela, gritando:
-Pare com isso! Prefiro morrer a deixar que você me toque!
A pobre Eco só podia repetir:
-Que você me toque... que você me toque...
E saiu correndo, triste envergonhada, para se esconder no fundo de uma caverna. Sofreu tanto com essa dor de amor, que foi emagrecendo, definhando, até perder o corpo, desaparecer por completo e ficar reduzida apenas a uma voz, repetindo as palavras dos outros - isso que nós chamamos de eco.

Narciso continuou sua vida, sempre da mesma maneira. Sem ligar para ninguém, nunca se importando com os outros, brincando com o sentimento alheio. Até que alguém, que ele fez sofrer muito, rezou para Nêmesis, a Deusa do Destino, e pediu:
-Que ele possa amar alguém tanto como nós o amamos! E que também seja impossível que ele conquiste seu amor!
Nêmesis ouviu a oração. Achou que era justa e resolveu atender ao pedido.

Havia no fundo do bosque um laguinho de águas cristalinas e tranquilas, onde nunca vinha um animal beber água e não caíam folhas ou galhos secos - um verdadeiro espelho. Era cercado por uma grama verdinha e macia, e muito fresco. Um lugar gostosíssimo. Um dia, no meio de uma caçada, Narciso passou por ali. Com sede resolveu tomar um poco d'água. Deitando na margem, com a  cabeça debruçada sobre o lago, ficou encantado pelo belíssimo reflexo que via. Nunca tinha se visto num espelho e não sabia que era a sua própria imagem. Mas imediatamente se apaixonou, maravilhado por tanta beleza. Ficou ali parado, contemplando aquele rosto mais bonito do que jamais vira. [ ...]
Os amigos apareceram para procurá-lo, mas ele não deu atenção. Chamaram-no para ir embora, mas ele ficou. Olhando o reflexo no lago.
[...]

Muito tempo Narciso ficou ali, sem comer nem dormir, admirando aquele por quem estava tão apaixonado. Chorou - e suas lágrimas caíram sobre a imagem, que chorava com ele, e ficou turva.
-Ai de mim! - gemia ele.
A única resposta que tinha era de Eco, sempre escondida:
-Ai de mim!
Desinteressado de tudo, cada vez mais fascinado por si mesmo, foi definhando. Ao perceber que ia morrer, suspirou:
-Adeus!
Fechou os olhos, deixou cair a cabeça sobre a grama. Na água, orosto sumiu. Só Eco respondeu:
-Adeus!

Mais tarde, os maigos voltaram. Mas já o encontraram morto. Prepararam tudo para o funeral, mas, quando vieram pegar o corpo, não estava mais lá. Em seu lugar nascera uma flor perfumada e linda, com uma estrela de pétalas brancas em volta de um miolo amarelo. Para sempre chamado narciso.

QUERO

Carlos Drummond de Andrade

Quero que todos os dias do ano
todos os dias da vida
de meia em meia hora
de 5 em 5 minutos
me digas: Eu te amo.

Ouvindo-te dizer: Eu te amo,
creio, no momento, que sou amado.
No momento anterior
e no seguinte,
como sabê-lo?

Quero que me repitas até a exaustão
que me amas que me amas que me amas.
Do contrário evapora-se a amação
pois ao não dizer: Eu te amo,
desmentes
apagas
teu amor por mim.

Exijo de ti o perene comunicado.
Não exijo senão isto,
isto sempre, isto cada vez mais.
Quero ser amado por e em tua palavra
nem sei de outra maneira a não ser esta
de reconhecer o dom amoroso,
a perfeita maneira de saber-se amado:
amor na raiz da palavra
e na sua emissão,
amor
saltando da língua nacional,
amor
feito som
vibração espacial.
No momento em que não me dizes:
Eu te amo,
inexoravelmente sei
que deixaste de amar-me,
que nunca me amastes antes.

Se não me disseres urgente repetido
Eu te amoamoamoamoamo,
verdade fulminante que acabas de desentranhar,
eu me precipito no caos,
essa coleção de objetos de não-amor.




 Essa é uma das minhas poesias favoritas de Carlos Drummond de Andrade, que pra mim, faz muito sentido. O amor deve ser dito sim, não só na forma de palavras, mas principalmente de gestos... O amor é um dos sentimentos mais generosos que existe... Basta sentí-lo com o coração, com a alma...  

sexta-feira, 1 de abril de 2011

O filme que conta a história de Erzsébet Báthory (Bathory - Condessa de Sangue, de 2008), é cercado de misticismo e suspense. A Condessa nascida na Hungria, é acusada de vários crimes, dentre eles, o assassinato de mulheres virgens, para que o sangue fosse utilizado por Erzsébet, em um banho que poderia rejuvenescer. Além disso, muitos outros crimes foram cometidos, vinculados com sua obsessão por beleza.
Apesar do filme romantizar a história da Condessa, fiquei satisfeita com o que vi.
Obs.: Não há nenhuma prova que Erzsébet tenha praticado  crimes tão macabros, todas as acusações foram baseadas em relatos de supostas testemunhas. A maioria das histórias ou lendas viraram escândalos para aquela época.

É um filme para pessoas que gostam de História ou se interessam pelo assunto! Eu recomendo.